quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

GUERRA JOGANDO CADÁVER

Pelo Historiador Valdemir Mota de Menezes

Na Idade Média quando um castelo era sitiado, uma das táticas para quebrar a resistência dos sitiados, era arremessar cadáveres pela catapulta para dentro do castelo, na tentativa de provocar uma contaminação interna e destruir o inimigo, digamos assim, com um ataque bacteriológico ou biológico. Vejamos este texto abaixo que extrai do Curso de Licenciatura em História da Unimes Virtual:











“Uma outra munição utilizada nas catapultas eram os cadáveres infectados
que eram arremessados para dentro como forma de espalhar doenças e
vencer a resistência dos sitiados. Embora essa pareça ser a estratégia
definitiva, considerando o pânico causado pelas pestes, havia o risco de
que a peste fugisse de controle e contaminasse os próprios sitiantes. Sem
contar que o cadáver poderia ser arremessado de volta.” (Aula 15 – Assédio ao castelo)

Nenhum comentário: