sábado, 6 de dezembro de 2008

TSUNAMI



26 DE DEZEMBRO DE 2004, UM DIA QUE NUNCA SERÁ ESQUECIDO PELA HUMANIDADE, QUASE TREZENTOS MIL MORTOS. NUNCA MORREU TANTA GENTE EM FRAÇÃO DE TÁO POUCO TEMPO, POR CAUSA DE UMA TRAGÉDIA.




DO LOCAL ONDE FOI O EPICENTRO DO TREMOR DE TERRA NO MAR ATÉ AS ONDAS ENORMES CHEGAREM NA COSTA, PASSOU-SE APENAS UMA HORA.



ENQUANTO FOTOGRAFAVA O PARAISO, O INFERNO SURGIU EM SUA LENTE...



A ONDA GIGANTE CHEGA...




ATINGE A CIDADE CHEIA DE GENTE E C ONSTRUÇÕES....



O POVO CORRE DESESPERADO EM BUSCA DE ABRIGO



23.700 mortos confirmados e cerca de 30.000 desaparecidos são os dados da Cruz Vermelha Internacional.
O Pacific Tsunami Warning Centre de Los Angeles, que detectou o sismo submarino, fez inúmeras tentativas para avisar sobre o tsunami, mas segundo Charles McCreery, director do National Oceanic and Atmospheric Administration em Honolulu, não havia na região qualquer sistema oficial para lidar com estas informações ( INFORMAÇÕES DO SITE OGINTONICO)




EXTRAIDO DO SITE TOPAZIO1950
Um tsunami é uma onda ou uma série delas que ocorrem após perturbações abruptas que deslocam verticalmente a coluna de água, como, por exemplo, um sismo, actividade vulcânica, abrupto deslocamento de terras ou gelo ou devido ao impacto de um meteorito dentro ou perto do mar. Há quem identifique o termo com "maremoto" - contudo, maremoto refere-se a um sismo no fundo do mar, semelhante a um sismo em terra firme e que pode, de facto originar um tsunami.

A energia de um tsunami é função da sua amplitude e velocidade. Assim, à medida que a onda se aproxima de terra, a sua amplitude (a altura da onda) aumenta à medida que a sua velocidade diminui. Os tsunamis podem caracterizar-se por ondas de 30 metros de altura, causando grande destruição.

O terramoto foi causado por ruptura na zona de subducção onde a placa tectónica da Índia mergulha por baixo da placa de Burma. A área de ruptura está calculada em cerca de 1,200 km de comprimento e a deslocação relativa das placas em cerca de 15 m. Este deslocamento pode parecer pouco, mas em condições normais as placas oceânicas movimentam-se com velocidade da ordem do milímetro por ano. A energia libertada provocou o terramoto de magnitude elevada, enquanto que a deslocação do fundo do oceano, quer das placas tectónicas quer de sedimentos remobilizados pelo abalo, deram origem ao tsunami e alteração na rotação da Terra.

O número de vítimas, que era de aproximadamente 150.000, elevou-se para 220.000. O governo da Indonésia suspendeu as buscas por 70.000 desaparecidos e incluiu-os no saldo de vítimas fatais do desastre.


Os países mais afectados foram:



Sri Lanka, com milhares de mortos e milhões de desalojados; o estado de emergência nacional declarado

Índia, nomeadamente os estados de Tamil Nadu, Andhra Pradesh e os arquipélagos Andaman e Nicobar onde algumas ilhas foram totalmente submersas

Indonésia, ilha de Sumatra estado de Banda Aceh

Tailândia, especialmente as estâncias turísticas das Ilhas Phi Phi e Phuket

Malásia

Ilhas Maldivas, onde dois terços da capital, Malé, foram inundados pelo tsunami

Bangladesh



O TSUNAMI DE 2004 FOI UMA FORMA DE DILÚVIO, AS PESSOAS COMIAM. BEBIAM, CASAVAM-SE DAVAM-SE EM CASAMENTO, QUANDO VEIO O DILÚVIO E LEVOU A TODOS...






O Terremoto do Índico de 2004 ocorreu a 26 de Dezembro de 2004, cerca das oito da manhã (hora local). O terramoto teve epicentro no mar a oeste da ilha de Sumatra no Oceano Índico, nas coordenadas 3,298°N latitude e 95,779°O longitude. O abalo teve magnitude sísmica estimada primeiramente em 8,9 na Escala de Richter, posteriormente elevada para 9,0, sendo o sismo mais violento registado desde 1960 e um dos cinco maiores dos últimos cem anos. Ao tremor de terra seguiu-se um tsunami de cerca de 10 metros de altura que devastou as zonas costeiras. O Tsunami atravessou o Oceano Índico e provocou alguma destruição nas zonas costeiras da África oriental, nomeadamente na Tanzânia, Somália e Quénia.

Nenhum comentário: