sábado, 6 de setembro de 2008

AVIÃO DA TAM - CONGONHAS - 2007

ESTAS IMAGENS CHOCARAM O MUNDO EM 2007. TEM VEZES QUE A MORTE VEM E NÃO TEMOS MUITO O QUE FAZER PARA EVITÁ-LA. NENHUM PASSAGEIRO, OU VÍTIMAS QUE ESTAVM EM TERRA TINHA COMO EVITAR SUA MORTE NAQUELE DIA. CULPAR GOVERNO, PILOTO, COMPANHIA, INFRAERO E ETC... SEMPRE DEPOIS DA TRAGÉDIA TEM O FAMOSO " E SE...." - NÃO ADIANTA, A MORTE VEM MESMO.... AINDA ASSIM É MAIS SEGURO VIAJAR DE AVIÃO DO QUE VIAJAR DE CARRO.













Avião da TAM explode em Congonhas: 188 mortos
Eugênio Goulart/AE
TRAGÉDIA - Avião da TAM derrapa na pista e explode após bater em prédio18/07/2007 - Tribuna do Norte São Paulo (AE) - Um Airbus A-320 da TAM com 176 pessoas a bordo não conseguiu pousar na pista principal do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, tentou arremeter, atravessou a Avenida Washington Luis e bateu às 18h45 de ontem entre o primeiro e o segundo andar de um prédio. O avião explodiu e o incêndio tomou conta do prédio, um depósito de cargas da TAM, e de um posto de gasolina vizinho. Não havia notícias de sobreviventes entre os tripulantes até as 22h30. A Polícia Civil informou que pelo menos 12 pessoas morreram em terra no prédio e no posto de gasolina. O maior acidente da história da aviação brasileira foi uma tragédia anunciada, dizem especialistas em segurança de vôo. Eles apontam como vilão a falta de drenagem na pista do aeroporto - ontem, dois aviões derraparam na pista. Para a Aeronáutica, uma aquaplanagem do avião é uma das duas causas possíveis do acidente - a outra seria um problema nos freios do avião. A Infraero, responsável pelo aeroporto, informou não descartar um erro do piloto ao tocar a pista. O vôo JJ 3054 saiu de Porto Alegre às 17h16. Chovia e havia água na pista de Congonhas. Cinco minutos antes da chegada do Airbus, a Torre de Controle de Congonhas pediu à Infraero que medisse a lâmina d’água na pista. Recebeu a informação de que ela “estava operacional”, o que a manteve aberta. O Airbus aproximou-se do aeroporto sobrevoando o bairro Jabaquara em direção a Moema. Devia descer na pista principal. Estava lotado de passageiros e não conseguiu parar. Não há marcas de pneu na pista ou na grama ao redor, o que indica que o piloto não conseguiu frear. O piloto tentou arremeter, mas a força que ele conseguiu extrair do motor foi insuficiente para o Airbus decolar. “A velocidade era em excesso para parar e insuficiente para decolar”, disse um oficial da Aeronáutica. “Ouvi um estampido seco e forte, e quando olhei para a pista, vi um cogumelo de fogo subir a uns 50 metros do solo”, contou o médico Sílvio Aurélio Trevisan, que presenciou a cena da janela dos fundos de sua casa, na Avenida Iraí, no Planalto Paulista, a cerca de 800 metros da cabeceira da pista.










17/07/2007 - 19h12Avião bate em depósito da TAM em Congonhas
Da Redação

Fogo provocado pelo acidente com o avião da TAM que vinha de Porto Alegre a SP
Um avião da TAM que transportava 176 pessoas sofreu um acidente quando pousava em Congonhas na noite desta terça. A aeronave, um airbus A320, derrapou na pista, atravessou a avenida Washington Luiz e se chocou contra um posto de combustíveis de bandeira Shell e um depósito de cargas da própria TAM. O acidente causou um grande incêndio, e o fogo consome neste momento o depósito, que fica na rua Otávio Tarquino de Souza, perto do aeroporto. O prédio corre risco de desabamento e a Eletropaulo cortou o fornecimento de energia da região. O vôo JJ 3054 vinha de Porto Alegre, de onde decolou às 17h16. Ainda não há um balanço oficial sobre o número de vítimas. Segundo a Globonews, o Corpo de Bombeiros confirma a existência de um morto. Entre os feridos, há duas vítimas identificadas, ambas atendidas no Hospital Alvorada, em Moema: Eduardo Silva Teixeira, de 35 anos, é funcionário da TAM, estava no prédio atingido e foi atendido com abalo emocional. A segunda vítima atendida pelo hospital é Lilian Souza, de 22 anos, com escoriações leves. De acordo com a assessoria de imprensa, o hospital reforçou sua equipe de plantão para atender novos feridos. A TAM confirmou que a aeronave transportava 176 pessoas -170 passageiros e funcionários da empresa e 6 componentes da tripulação técnica (comandantes e comissários). Mas não consegue ainda determinar a extensão dos danos, nem a existência de vítimas. A empresa informa que disponibilizou um número de chamadas gratuitas para atender aos familiares dos passageiros e tripulantes deste vôo: 0800 117900. O número, no entanto, não dá conta da demanda.Uma funcionária da TAM Express que estava no local - e pede para não ser identificada - diz que ouviu um forte estrondo quando a aeronave se chocou contra o prédio, mas demorou para entender o que estava acontecendo. Ela diz ainda que os funcionários da empresa foram proibidos de dar entrevistas.O aeroporto de Congonhas está fechado para pousos e decolagens desde as 18h45, e os vôos estão sendo redirecionados para outros aeroportos.
Depois de passar por reformas, a pista principal de Congonhas foi liberada para pousos e decolagens no dia 30 de junho. No entanto, ela foi liberada sem que fosse feito o grooving (ranhuras para dar mais aderência aos pneus dos aviões e facilitar o escoamento da água).
PISTA FOI REFORMADA
Cerca de 70 equipes do Corpo de Bombeiros trabalham para controlar o incêndio, além de dezesseis ambulâncias e um veículo do Instituto Médico Legal (IML) estão no local . Segundo informações preliminares, cinco funcionários da TAM estariam presos dentro de um elevador do depósito da companhia aérea.De acordo com Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a avenida Washington Luis está interditada nos dois sentidos na altura da rua Otávio Tarquino de Souza. A avenida 23 de Maio também está fechada. A interdição causa congestionamento no local.





























3 comentários:

Anônimo disse...

foi muito triste este dia e para os familiares que deus o tenham

naninha disse...

é muito triste mesmo .....

elder lima disse...

Como sempre, só se fala em providências depois da tragédia!